O tempo que vai passando, leva-nos para outra idade.

Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009

Acordei. Pela primeira vez em muitos anos, os montes estavam cobertos de neve, mesmo de fronte ás minhas janelas! Romântico, bucólico, poético.

A máquina fotográfica, claro, para um dia mostrar ao meu neto. Não é todos os anos que acontece.

As pilhas estavam descarregadas, todas as pilhas num total de oito. Inacreditável! Ponho as pilhas a carregar, só que dê para tirar uma fotografia…

Volto à janela, que paisagem!

As pilhas, nada, não recebiam carga. Ponho o segundo par no carregador.

O nevoeiro já tinha descido. Começa a chover e receio que se esbata aquela deslumbrante imagem que me acordara de manhã.

As nuvens passam, a chuva pára, o nevoeiro vai-se dissipando, abrem uns raios de sol que me deixam vislumbrar a linha de neve traçada a régua no meio da montanha. Ora, já bem menos porque a chuva a derretera.

Corro para a máquina, as pilhas já carregaram um pouco, uma fotografia sai. A máquina não liga, as pilhas não receberam carga porque o eficaz carregador não estava a fazer bom contacto.

Através da janela pularam-me os olhos para os montes. O nevoeiro já descia novamente em direcção ao rio, as nuvens carregadas cobriram o meu horizonte e voltou a chover intensamente. Fechei os olhos e reconstituí aquela primeira imagem que me deu tanta felicidade pela manhã.

Ouvia-se a chuva que estalava nas velhas telhas do sobrado. O caminho já era um ribeiro em direcção ao silvado.

A chuva a pouco e pouco foi abrandando. O nevoeiro esfarrapava-se nas costas do monte fintando-me os olhos nuns restos de neve que ainda não ficara derretida.

Ouvi a notícia da morte de Eluana. Deixei-me ficar presa na lonjura do pensamento que conseguia atravessar todos os montes que me rodeavam.

Aquela paisagem era apenas a subtileza dum momento tão profundo que mergulhava na saudade.

 

publicado por outraidade às 16:46
|

De Transdisciplinar a 12 de Fevereiro de 2009 às 17:11
Belo texto ! (Especialmente o último período.)

De outraidade a 13 de Fevereiro de 2009 às 02:01
Muito obrigada.

De Ventania a 13 de Fevereiro de 2009 às 20:37
E a vontade de agarrar momentos, de perpetuar registos, a saudade... As memórias são as melhores fotografias.

De outraidade a 14 de Fevereiro de 2009 às 18:25
Por isso tanto precisamos das memórias e da memória delas.


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


Últ. comentários
A Nicotina Magazine e a Nicotina Editores estão a ...
Apenas é um espaço onde se pode encontrar almas gé...
Como leitor assíduo do teu Blog e vice-versa e de...
Obrigada. Para sim também.
Sim, concordo consigo, dá que pensar.
Talvez procuremos apenas atenção, a que não temos ...
Temos que ir mudando para não deixarmos que o mofo...
Gosto do novo look. Poético, suave e primaveril, c...
Muito sentido, ainda hoje que já passaram alguns ...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro