O tempo que vai passando, leva-nos para outra idade.

Quarta-feira, 13 de Setembro de 2006

 

Acabei de ler um livro intitulado “Nos rastos da solidão”, cujo autor é o sociólogo José Machado Pais.

No fim e à laia de retrospectiva, fiquei com a sensação que li algo que poderia chamar-se “os rostos da solidão”, não que pretenda desmerecer o título porque é, sem dúvida, muito bem escolhido, mas fica-se com a sensação de que, muitas vezes queremos acreditar que a solidão é algo muito íntimo, muito de cada um, por isso nem sempre a percepcionamos. Agora acredito que ela tem rosto, vários rostos que nem sempre conseguimos atingir e, muito provavelmente essa será uma das razões de existir tanta gente a sofrer de solidão.

 

tags:
publicado por outraidade às 16:42
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2006
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
28
30


Últ. comentários
A Nicotina Magazine e a Nicotina Editores estão a ...
Apenas é um espaço onde se pode encontrar almas gé...
Como leitor assíduo do teu Blog e vice-versa e de...
Obrigada. Para sim também.
Sim, concordo consigo, dá que pensar.
Talvez procuremos apenas atenção, a que não temos ...
Temos que ir mudando para não deixarmos que o mofo...
Gosto do novo look. Poético, suave e primaveril, c...
Muito sentido, ainda hoje que já passaram alguns ...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro